Para transformar sonhos em realidade é preciso estabelecer metas claras e objetivas, que geralmente precisam de recursos financeiros para que sejam alcançadas. Por isso, controlar o orçamento pessoal ou familiar é vital. Para um bom planejamento financeiro, é importante que toda a movimentação de recursos – incluindo todas as receitas, despesas e investimentos – esteja organizada. Isso inclui a participação e o comprometimento de cada membro da família, considerando os diferentes perfis de comportamento financeiro de seus integrantes.

Ponha em prática

  • O orçamento é uma ferramenta valiosa para que você consiga gerenciar sua vida financeira. Crie o saudável hábito de fazê-lo. Você só tem a ganhar.
  • Lembre-se da regra de ouro: o objetivo principal é ter orçamento superavitário. Mantenha suas despesas sempre menores que suas receitas. Em resumo, gaste menos do que você recebe.
  • No início, caso experimente dificuldades em fazer o orçamento, não desanime. É normal haver dúvidas ao iniciarmos procedimentos novos.
  • Lembre-se de que existem diversas ferramentas para você fazer e acompanhar seu orçamento, desde as mais simples, como um pedaço de papel e um lápis, até as mais sofisticadas, como planilhas e programas de computador. Use aquela com a qual você se sente mais confortável.
  • Após conseguir obter um orçamento superavitário, ou seja, gastar menos do que recebe, crie o hábito de fazer uma poupança, tanto para realizar seus sonhos, como para ter segurança em situações imprevistas ou de emergência.
  • O uso do dinheiro muitas vezes envolve não apenas você mesmo, mas também sua família mais próxima. Caso essa seja sua realidade, não deixe de conversar com seus familiares e traçar planos em comum, de modo que todos estejam compromissados com o que for definido no planejamento orçamentário.

 

Para aprender mais

O Banco Central disponibiliza gratuitamente o Curso Online de Gestão de Finanças Pessoais e o Caderno de Educação Financeira com Foco na Gestão de Finanças Pessoais.  No módulo 2 do Caderno, intitulado Orçamento Pessoal ou Familiar, você poderá:

  • Reconhecer o orçamento como ferramenta para compreensão dos próprios hábitos de consumo;
  • Aplicar os conceitos de receitas e despesas na elaboração do orçamento, para torná-lo superavitário;
  • Utilizar o orçamento para planejamento financeiro pessoal e familiar.

 

Vídeos relacionados


 

Links relacionados